O Programa de Pós Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde da Faculdade de Ceilândia (PPGCTS) foi reconhecido pela área 45 - Interdisciplinar da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação do Ministério da Educação (MEC) com nota 4 (conceito bom).

O PPGCTS foi criado em 2010 com potencialidades evidentes na formação de recursos humanos (mestres e doutores) pelos pesquisadores da instituição. O Programa é composto de duas áreas de concentração: Área 1 – “Mecanismos Básicos e Tecnologias em Saúde” inclui as linhas de pesquisa “Mecanismos Moleculares e Funcionais da Saúde Humana” e “Nano biotecnologia Aplicada à Saúde”; e Área 2 – “Promoção, Prevenção e Intervenção em Saúde” inclui as linhas “Saúde, Educação, Ambiente e Trabalho”, “Saúde, Funcionalidade, Ocupação e Cuidado” e “Estratégias Interdisciplinares em Promoção, Prevenção e Intervenção em Saúde”. Existe uma evidente articulação entre as linhas de pesquisa e os projetos que são desenvolvidos, visando o estabelecimento de parcerias para o crescimento conjunto das duas áreas de concentração.

O corpo docente do PPGCTS é composto em sua maioria de jovens doutores, mas que já acumula experiências positivas na obtenção de recursos provenientes de agências de fomento, de cooperações técnico-científicas e colaboração com grupos de pesquisa de outras unidades da UnB, assim como com outraa universidades nacionais e internacionais. De acordo com a ultima avaliação trienal da CAPES, aos orientadores do PPGCTS, estes “atuam de maneira coordenada dentro dos propósitos interdisciplinares do programa, oferecendo diversidade de opções para a formação e atuação profissional para seus alunos”.

Quanto à infraestrutura, o PPGCTS conta com 14 laboratórios com equipamentos de médio e grande porte. A estrutura dos laboratórios reflete o caráter interdisciplinar do Programa, permitindo a realização de pesquisas na área de Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Exatas.

O objetivo geral do Programa de Pós-Graduação em Ciências e Tecnologias em Saúde (PPGCTS) é formar mestres e doutores habilitados ao ensino, pesquisa e extensão em ciências e tecnologias em saúde, capazes de produzir e difundir conhecimentos científicos avançados na área interdisciplinar em saúde, integrando conhecimentos das ciências afins aos conhecimentos específicos nas Diversas áreas da Saúde

Os primeiros estudantes matriculados nos cursos de mestrado acadêmico e doutorado, integraram-se nos projetos dos pesquisadores que lideram ou participam de grupos cadastrados no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq.

Estes pesquisadores desenvolvem pesquisa em dois principais eixos temáticos das ciências e tecnologias em saúde, a saber: (1) o eixo temático das tecnologias leves, envolvendo as modalidades de atuação que congregam as tecnologias sociais, convencionais, sustentáveis e socioambientais; bem como (2) o eixo temático das tecnologias duras, envolvendo as modalidades de atuação que incluem a tecnologia assistiva, a biotecnologia e a nanobiotecnologia. O eixo temático das tecnologias leves está sendo desenvolvido em ambas as áreas de concentração do programa, com projetos interdisciplinares que agregam contribuições entre as linhas de pesquisa que estão inseridas nestas áreas de concentração. Cabe ressaltar que, as linhas em questão concentram investigações que articulam contribuições das distintas ciências em abordagem multidisciplinar e interdisciplinar, as quais permitem o desenvolvimento dos aspectos relacionados a saúde em todos os seus níveis de atenção. Houve um crescimento de parcerias envolvendo projetos em desenvolvimento conjunto entre os eixos temáticos das tecnologias leves. Do mesmo modo, no eixo temático das tecnologias duras é possível observar que parcerias estão sendo estabelecidas por meio de projetos interdisciplinares que contribuem para o desenvolvimento das duas áreas de concentração do programa e agregam contribuições em diferentes linhas de pesquisa organizadas nestas duas áreas de concentração, confirmando a interdisciplinaridade presente neste programa deste a sua criação.

Como perspectiva de evolução e tendências, considerando que o programa está efetivamente

implementado desde agosto de 2011, é possível observar o crescimento de parcerias entre docentes permanentes com seus orientandos e outros docentes, tanto entre áreas de concentração e linhas de pesquisa do PPGCTS, quanto entre docentes de outros programas de pós-graduação.

Este arranjo interdisciplinar orientado pelos eixos temáticos (tecnologias leves e duras), amplia a rede de cooperações dentro e fora do programa e tende a resultar em produção científica conjunta entre estudantes e docentes permanentes de diferentes áreas de concentração e entre docentes de diferentes programas.